19/1/2017 - 4h13

Prefeito de Poções diz em nota que encontrou o município “destroçado”

Em nota divulgada no Diário Oficial, o prefeito de Poções falou sobre a situação em que encontrou a prefeitura. Segundo…

Da Liberdade FM
Compartilhar

leomascarenhasEm nota divulgada no Diário Oficial, o prefeito de Poções falou sobre a situação em que encontrou a prefeitura. Segundo ele, a prefeitura estava destroçada. Confira a nota completa:

O Prefeito Municipal de Poções, Leandro Araújo Mascarenhas, vem tornar público que encontrou o Município Poções destroçado, com sistema de coleta de lixo abandonado, com o setor de saúde em caos, faltando medicamentos e materiais de uso básico, conforme verificação in loco, e registrado em Ata Notarial por Tabelião. Encontramos ainda uma rede de educação precarizada, faltando material de expediente, material de limpeza, não possuindo estoque algum nas escolas.Na Secretaria de Infraestrutura todas as máquinas, equipamentos e carros estão totalmente sucateados. No almoxarifado, apesar dos vultosos pagamentos milionários, ocorridos nos últimos noventa dias do Governo Otto e Bonfim, não foi encontrado praticamente nada de estoque, mesmo tendo sido pago, somente para uma casa de materiais de construção o montante de R$ 542.733,79 (quinhentos e quarenta e dois mil e setecentos e trinta e três reais e setenta e nove centavos). A situação mostrou-se bem pior do que imaginávamos, o que fortaleceu a decisão conjunta minha, do secretariado e dos técnicos da nossa equipe de adotar, nesse início de gestão, medidas extremas para conter todo tipo de gastos e economizar ao máximo, de forma que a Prefeitura possa, o mais rapidamente possível, regularizar os serviços públicos cujo mau funcionamento tanto tem angustiado a população de Poções. A questão dos servidores é uma das mais graves. A folha de pessoal foi inchada nos últimos anos de forma irresponsável. Os pagamentos dos salários do mês de Dezembro/2016 e parte do 13º não foram feitos, e somam mais de três milhões de reais, e o que é pior, nem foram deixados empenhados e liquidados, que seria obrigação da gestão anterior. Já fomos informados pela Caixa Econômica Federal que existem vários meses de Consignados não pagos, apesar de terem sido descontados da conta dos servidores. A Receita Federal bloqueio no dia 10 de Janeiro todo o valor do FPM para pagamento do INSS, e já nos informou que haverá bloqueio em todas as cotas do FPM, e que os valores do débito do INSS somente de novembro, dezembro/2016 e o décimo terceiro, chegam a mais de dois milhões de meio de reais. Para nossa surpresa, ao verificarmos os extratos bancários das contas do Município de Poções, pudemos ver claramente o tamanho da irresponsabilidade e da falta de zelo pelo dinheiro público, ao deparar com transferências bancárias de centenas de milhares de reais para contas de empresas ligadas politicamente aos ex-gestores Otto e Bonfim, valores transferidos nas últimas horas do mandato do ex-prefeito, tendo inclusive várias delas sido programadas para serem debitadas no dia 02 de janeiro de 2017. Em virtude das mentiras que andam sendo vinculadas por aquele grupo político que levou o Município de Poções a uma situação de caos total, e anda dizendo que deixou dinheiro em conta bancária suficiente para cobrir o pagamento das folhas dos servidores, é que decidimos publicar os Extratos Bancários das contas do Banco do Brasil vinculadas ao FPM – Fundo de Participação dos Municípios, para que a população chegue às suas próprias conclusões.

Veja aqui os extratos e anexos que foram divulgados.

Compartilhar

4 comentários

  1. Sr prefeito, gostaria de lembrar lhe que a prefeitura possui várias contas em mais de um banco, e o senhor mostra apenas a que lhe convém, então pra não restar dúvidas à população, divulgue todas , não chame o povo de burru,pelo menos alguns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *