19/5/2017 - 9h23

Trabalhadores da Cesta do Povo reclamam de desprezo do governo

A Associação Baiana de Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo (Abtec), considera uma proposta “nada amigável” do governo do estado da…

Da Liberdade FM
Compartilhar

Cesta-1A Associação Baiana de Trabalhadores da Ebal/Cesta do Povo (Abtec), considera uma proposta “nada amigável” do governo do estado da Bahia, neste mês de maio, pois além de demitir mais de funcionários da Cesta do Povo de forma escalonada e ter fechado mais de 150 lojas em todo o Estado no atual governo, abriu uma enquete nesta semana para os funcionários que ainda restam nas 60 lojas que ainda funcionam, propondo demissões voluntárias sem a perda de direitos trabalhistas. Considera a Associação, que existe uma contradição na proposta: um plano de demissão voluntária garantindo direitos trabalhistas se o propósito é enxugar gastos com gestão de pessoas. A proposta é vista pelo presidente da Associação, Francis Tavares, como resposta ao desespero do governo, uma vez que ainda não conseguiu leiloar a empresa para a iniciativa privada.

No dia 28 de junho será realizada a primeira audiência da Ação Civil Pública dos trabalhadores Ebal/Cesta do Povo, impetrada pelo Ministério Público do Trabalho, em Salvador, por conta de denúncia da Abtec no segundo semestre de 2016, com a finalidade de reintegrar os funcionários demitidos e tratar da negociação do futuro desses funcionários e dos demais que ainda se mantém em seus postos de trabalho. Esta Ação Civil Público/Cesta do Povo, o que inclui os de cargos comissionados e funcionários em exercício.

Jequié Reporter

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *